pt

Entre em contato

Verdadeiramente global e orgulhosamente local, estamos no Brasil há cerca de 12 anos sempre prontos para oferecer as melhores soluções de recrutamento.

Fale conosco
Vagas

Nossos especialistas do setor ouvirão suas aspirações e compartilharão sua história com as organizações de maior prestígio do Brasil. Juntos, vamos escrever o próximo capítulo da sua carreira.

Ver todas as vagas
Candidatos

Juntos, mapeamos caminhos que definem a sua carreira e mudam a sua vida para alcançar suas ambições de carreira. Navegue pelos nossos serviços, conselhos e recursos.

Saiba mais
Serviços

As principais empresas do Brasil confiam em nós para fornecer soluções de contratação rápidas e eficientes, adaptadas às suas necessidades exatas. Navegue pelas nossas opções de serviços e recursos personalizados.

Saiba mais
Sobre a Robert Walters Brasil

Para nós, o recrutamento é mais do que apenas um trabalho. Sabemos que podemos fazer a diferença na vida das pessoas.

Saiba Mais

Trabalhe conosco

As pessoas são o coração do nosso negócio. Ouça histórias da nossa equipe para saber mais sobre carreiras na Robert Walters Brasil.

Saiba mais
Entre em contato

Verdadeiramente global e orgulhosamente local, estamos no Brasil há cerca de 12 anos sempre prontos para oferecer as melhores soluções de recrutamento.

Fale conosco

6 em cada 10 mulheres mudariam de emprego para serem mães

Ou dito de outra forma: 57% das mulheres trocariam de emprego por uma política de maternidade mais atraente.

Isso fica claro pelo menos no estudo Estratégias para Talentos Sustentáveis, Diversidade de Gênero e Liderança, realizado pelo Grupo Robert Walters. Estamos na segunda década do século XXI, mas os trabalhadores são obrigados a decidir entre desenvolver uma vida familiar plena ou uma carreira profissional. De acordo com esta análise, a nível geral, nas empresas não existem políticas centradas na conciliação dos diferentes papéis desempenhados pelas mulheres.

Hoje apenas 5% dos CEOs da Fortune 500 são mulheres; a disparidade salarial entre homens e mulheres é estimada em uma média de 23%, e preconceitos inconscientes de gênero continuam a dificultar o progresso em direção à diversidade real dentro das organizações.

O estudo faz parte do programa Empowering Women in the Workplace, que busca estimular a conversa, conectar profissionais e fornecer informações e conselhos às mulheres em busca do sucesso profissional.

Por que as mulheres não estão presentes nas cúpulas?

A desigualdade de gênero nos ambientes de trabalho persiste, tanto local quanto globalmente. Mateus Fornasari, Consultor da divisão de Engenharia na Robert Walters Brasil, analisa os dados mais relevantes contidos no estudo. “As empresas estão investindo em suas equipes, mas deixando de abordar as questões de por que as mulheres deixam seus empregos. E por que elas continuam sub-representados nos negócios nos níveis mais altos. A questão não é mais o porquê, mas o que as empresas podem fazer para atrair e reter mulheres talentosas em suas organizações”, argumenta ela.

Assim, 5 em cada 10 mulheres indicam que ter um trabalho gratificante e satisfatório é a principal prioridade em sua carreira profissional, segundo o estudo Estratégias para Talentos Sustentáveis, Diversidade de Gênero e Liderança, realizado pelo Grupo Robert Walters.

De acordo com o relatório:

  • 32% dos profissionais pesquisados ​​indicam que a cultura corporativa não incentiva a diversidade. Ou seja, não há esforços proativos para mudar a dinâmica de liderança dentro de muitas organizações.
  • 27% acreditam que as mulheres não são representadas em cargos gerenciais por costume: tem sido a norma e não se busca mudança. Promover políticas com foco na diversidade de gênero muitas vezes implica sair da zona de conforto, o que, por sua vez, gera atritos nas lideranças empresariais.
  • 12% acreditam que essa diferenciação existe devido a políticas de maternidade pouco desenvolvidas. Nesse sentido, as mulheres são obrigadas a decidir entre desenvolver uma vida familiar plena ou uma vida profissional. Ou seja, em um nível geral, dentro das empresas não há políticas voltadas para conciliar os diferentes papéis que as mulheres desempenham.
  • 71% dos profissionais consideram que devem ser implementadas políticas de educação e formação sobre diversidade de género no local de trabalho. Uma vez que sem conscientização em relação a esta questão, as mudanças nunca serão geradas. Além disso, 24% consideram que esse treinamento deve ser especialmente voltado para os gerentes de contratação para que sejam imparciais em relação ao gênero dos candidatos.
     

Como atrair mais talentos femininos?

De acordo com os dados coletados pela Robert Walters, os fatores determinantes da mudança laboral entre as mulheres são:

  • 82% recursos recompensadores
  • 74% conciliar trabalho e família
  • 63% local de trabalho que incentiva a colaboração entre os funcionários
  • 61% horários flexíveis e/ou teletrabalho
  • 56% poder opinar abertamente
  • 52% salário base competitivo
     

No entanto, a área responsável por avançar nessas questões deve ser a direção geral da organização, pelo menos 80% dos profissionais esperam que assim seja. E o que é curioso: apenas 16% acreditam que os departamentos de RH devem ser responsáveis ​​por promover políticas de diversidade de gênero.

Compartilhar artigo

Links relevantes

Envie a sua posição
Pesquisa Salarial
Conselhos de contratação
Fale conosco

Saiba mais ao entrar em contato com um de nossos consultores especializados em recrutamento

Conteúdo relacionado

Ver todos

5 principais motivos pelos quais os profissionais buscam uma mudança de trabalho em 2024

A Pesquisa Salarial 2024 está disponível, onde compartilhamos insights sobre o mercado de contratações, habilidades em maior demanda, tendências salariais e muito mais. A alta inflação segue impactando muitos países e aumentando o custo de vida, o que leva muitos profissionais a tomarem decisões imp

Ler mais

Volta ao presencial: 3 grandes tendências corporativas em 2024

2024 promete um cenário especial devido a cautela causada pelo atual momento econômico do país. A nossa Pesquisa Salarial 2024 afirma que 35% das empresas esperam dar um aumento salarial para seus funcionários em 2024, comparado a expectativa de 81% em 2023. Essa razão se dá devida à possível desace

Ler mais

CEO - A pessoa por trás do cargo

A liderança foi desafiada e as organizações ainda estão se adaptando ao novo mundo do trabalho. Uma figura fundamental em todas as empresas para impulsionar mudanças e atingir metas é o CEO, embora às vezes seja uma função individual. Nesta série compartilhamos dicas, conselhos e experiências de uma

Ler mais

Eu Sou Robert Walters, você é?

Junte-se à nossa equipe de pensadores criativos, solucionadores de problemas e inovadores. Oferecemos progressão de carreira acelerada, uma cultura dinâmica e treinamento especializado.