Estratégias para combater o esgotamento emocional

Nem todo estresse é igual. Na verdade, um pouco de estresse no local de trabalho é benéfico para todos nós, aumentando nossa capacidade de seguir em frente e ajudando na geração de novas ideias.

No entanto, o estresse crônico e persistente se não for gerenciado pode facilmente levar ao esgotamento emocional. Na verdade, em maio de 2019, o ''burnout'' foi adicionado ao CID-11 da Organização Mundial da Saúde como um diagnóstico oficial.

Com o mundo em pandemia, o risco de esgotamento no local de trabalho aumentou significativamente. Funcionários esgotados não são difíceis de identificar. Exaustão, cinismo, eficácia profissional reduzida e absenteísmo são os sintomas mais comuns.

Burnout é prejudicial tanto para o empregador quanto para o colaborador:

  •  Leva à diminuição da produtividade e à cultura de trabalho irrelevante
  • Funcionários esgotados têm maior probabilidade de tirar licença médica ou procurar por outra oportunidade, o que aumenta a rotatividade, criando novos custos para contratar e integrar novos talentos.

A Robert Walters entrevistou os principais centros de tecnologia e serviços financeiros antes da pandemia e descobriu que mais de três quartos (82%) dos profissionais sofreram de esgotamento no local de trabalho no passado. No momento da pesquisa, 28% dos profissionais estavam sofrendo de burnout no local de trabalho - um número desanimador, que certamente aumentou sob o estresse do COVID-19.

Saiba mais sobre:

  • Como gerenciar as expectativas da carga de trabalho
  • Como reconhecer resultados
  • Como garantir igualdade nas oportunidades
  • Como criar uma cultura onde todos façam parte

Para ter fazer o download da pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Baixe já sua cópia!